03 de junho

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
5/05/20 às 11h55 - Atualizado em 5/05/20 às 11h55

Operação DF Livre de Carcaça chega ao Paranoá

Todos os carros abandonados da cidade serão recolhidos

 

A operação do Governo do Distrito Federal “DF Livre de Carcaças” chegou ao Paranoá para recolher os carros abandonados que estavam espalhados pelas ruas da cidade colocando em risco a saúde pública dos moradores da comunidade. 

O objetivo da ação é retirar as carcaças abandonadas das ruas para que elas não sirvam de abrigo para delinquentes ou ponto de uso e consumo de drogas sem contar o grande potencial de criadouros para as larvas do mosquito da dengue.

A coordenação da operação fica a cargo da Secretaria de Segurança Pública – SSP/DF, que conta com o apoio da Diretoria de Vigilância Ambiental em Saúde – DIVAL, DF Legal, Departamento de Trânsito – Detran/DF, Polícia Militar do Distrito Federal – PMDF.

A Administração Regional do Paranoá tem papel importante para o andamento da operação na cidade, isso porque foi feito todo um mapeamento prévio identificando os locais onde havia carros abandonados o que facilitou o andamento das ações.

Com as carcaças recolhidas no dia de hoje no Paranoá já são mais de 240 desde o início da operação que abrange todo o DF. Segundo o Coordenador dos Conselhos Comunitários de Segurança do DF, Marcelo Batista, a ação tem deixado às ruas mais limpas, seguras e livre de doenças. “Nós já temos mais de mil carcaças mapeadas por todo DF e o intuito é recolher todas elas em no máximo 3 meses. E nosso intuito é tornar essa ação contínua para recolher eventuais carcaças que aparecerem nas regiões administrativas”, disse ele.

Após recolhidas às carcaças estão sendo levadas para o 3º Distrito do DER, próximo a Samambaia, onde é feito o controle vetorial, ou seja, série de métodos usados para eliminar insetos ou outros animais artrópodes causadores de doenças, escondido nas carcaças. Está sendo estudada a possibilidade de prensar todas as carcaças e levar os materiais a leilão, para que toda a renda arrecadada seja revertida para implementação de novas operações. 

Abandono

Considera-se a situação de abandono o veículo sem portas ou com vidros quebrados, havendo acúmulo de lixo ou água em seu interior; ausência de rodas, motor ou outros componentes mecânicos, impossibilitando o deslocamento com segurança por seus próprios meios; queimado total ou parcialmente; parte estrutural da lataria com danos irreparáveis e resultado de vandalismo ou depreciação voluntária. Somam-se a isso os evidentes sinais de colisão ou ferrugem, a impossibilidade de identificação do proprietário ou do veículo e o visível e flagrante mau estado de conservação.

Fotos

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros